As TPM's


É impressionante como lemos ou ouvimos falar desse período crítico que passam as mulheres... São psicólogos, ginecologistas, especialistas na questão, maridos, filhos... Enfim, todos que direta ou indiretamente já sofreram ou sofrem algum dano provocado pela TPM se sentem no direito de falar alguma coisa a respeito do assunto. Mas acredito que somente uma mulher, que passa por isso, “todo santo mês”, é quem realmente tem propriedade pra falar, escrever e até mesmo rir dos efeitos e das causas da TPM... O restante é intriga da oposição!
Não entendo como essa sigla tornou-se tão conhecida de uns tempos pra cá... E quando digo que é conhecida, é conhecida mesmo. Até mesmo as crianças sabem o que é TPM: “A mamãe está com TPM”. “– Ah sim, vamos deixar a mamãe sossegada!” Alguém já viu uma criança entender sobre siglas: Pergunte a qualquer uma o que quer dizer ONU, FMI, ENADE, ou LDB... Muito difícil alguma criança responder. Mas se perguntar o que é TPM, os olhinhos já brilham, sai aquele sorrisinho maroto e elas têm uma reposta bem humorada na ponta da língua. Não sei se é por vingança, pelo prazer de “ter o gostinho” de dar o troco, ou mera maldade humana... Mas a maioria das pessoas sente uma profunda satisfação ao discorrer sobre o assunto.
Poderíamos definir aqui o significado desta “famosa” sigla (do ponto de vista feminino, é claro!). Não seria então só uma TPM, mas várias... Pois, Tudo Parece Me: Irritar, incomodar, confrontar, magoar, ignorar, desanimar, entristecer, estressar, descontrolar, e por aí vai... São tantas sensações que afloram de uma hora pra outra, que até mesmo o “nosso” lado intelectual não aguenta. Deve ser por isso, que sempre após a esse período, fica aquela sensação de: “Eu não acredito que falei isso, ou briguei por aquilo, gritei por aquilo outro, ou até mesmo chorei por essa bobagem!” É triste, muito triste... E embora muitos (homens) duvidem da veracidade dos fatos, é real... Profundamente real!
Não estou aqui para julgá-los. Longe de mim. Talvez se eu fosse um homem também não entenderia, acharia “pura frescura” o que se passa no interior das mulheres... Deve ser muito difícil mesmo, compreender como a mulher que os acompanha, ou trabalha na mesa ao lado, de uma hora pra outra, começa a cobrar tarefas, sejam elas uma simples assinatura ou as roupas jogadas pelo chão, a falta de compreensão, a colaboração ausente: “Meu bem, ontem (e nunca) eu não lavei a louça, e nem por isso você quis me matar!” Eu estou convencida é que durante a TPM, que nós mulheres, nos libertamos das “boas maneiras, das atitudes convencionais”, pois lá no profundo, sempre esperamos ser ajudadas, escutadas, compreendidas, paparicadas... Mas em “nosso estado normal” a sensatez nos impede de “surtar” por cada desejo não realizado, pois a lei do bem-viver fala mais alto.
A realidade é que chega a ser irônico... Mas a mesma sensibilidade que nos faz tão compreensivas, amáveis, pacientes, boas mães, esposas dedicadas, é a sensibilidade que extravasa durante esse período e todas as boas qualidades se revertem. É irônico também que é justamente nessa fase que mais precisamos de tolerância, compreensão, carinho... E conseguimos afastar a todos que nos cercam com um simples olhar! As pessoas à nossa volta quando percebem o que está acontecendo já passam longe, ignoram nossas atitudes e não levam a sério nossas palavras. Mas é fato, não adianta fugir dele, mais dia, menos dia, as TPM’s irão nos afetar... Seja do lado de cá ou do lado de lá.

4 Comments:

Patrícia Proença said...

hahaah Interessante Andresa,pois,até ontem estava com uma TPM q parecia não passar mais eu chamo de Tendência Para Matar (brincadeirinha),mas como eu acredito q não devemos mais sentir nada q nos encomode,nada q um remedinho para acalmar não resolva,até porq realmente as pessoas em nossa volta não merecem.
Abração!

Anônimo said...

O pior que é bem assim mesmo... Vc conseguiu expressar certo o que acontece... Mas fala a verdade: Quando escrevesses esse texto estavas na TPM, né? Parece mais um desabafo de quem está por aqui!!! Hahahaaaa
Beijos flor, teu blog está lindo!
Camila

♫ FáZinho ♫ said...

nao sei o q eh tpm, em termos de sentir, mas jah presenciei AUEHAUEHAEUHAEUHAEU...

AGradecendo aki o apoio la no meu blog ta?
Obrigadaooo...


Desculpa a minha ausência eh q ta dificil mesmo entrar....
mas sempre q der com certeza passerei aki...

um bejaum querida se cuida ae..

Zéia said...

Nossa!!! É como sentir que tem um ser "estranho" agindo e reagindo por você... Foge do seu controle e tudo parece desiquilibrar em frações de segundos... Loucura! Loucura! Loucura!